Skip directly to content

Atividade é aliada para manter idosos combativos frente à pandemia, mas é preciso cuidados

26/11/2021 - 10:00

Enquanto perdura a pandemia de Covid-19 e os idosos, que fazem parte do grupo de risco, precisam ficar firmes na quarentena, as aulas online estão sendo um ponto de encontro importante aos que conseguem superar as barreiras tecnológicas e se conectar.

“A atividade física para os idosos precisa ser pensada com muita cautela, principalmente quando utilizamos as redes sociais para difundi-las”, alerta o professor do Sesc Camillo Boni, Ray Pereira.

Dentre os cuidados elencados pelo educador físico, estão:

  1. Não deixar de realizar o aquecimento e a volta à calma (finalização do treinamento);
  2. Esperar pelo menos 2 horas depois de cada refeição antes da prática;
  3. Se possível, monitorar variáveis como a Frequência cardíaca, Pressão Arterial e Glicemia) antes, durante e após o exercício;
  4. Manter a hidratação;
  5. Exercitar com orientação de um Profissional de Educação Física;
  6. Familiarização do espaço da prática para evitar possíveis acidentes;
  7. Utilizar roupas e sapatos adequados;
  8. Ao sinal de QUALQUER sintoma como tontura, falta de ar, náuseas, dor, interromper o exercício imediatamente.

    “Os idosos ativos podem viver mais e com uma qualidade de vida melhor. A prática regular de exercícios físicos proporciona mobilidade, independência, autonomia e melhora o bem-estar, além de reduzir os custos com tratamento de doenças e prevenção de eventos indesejados como as quedas”, finaliza.

    * Ray Pereira  é Professor do Sesc Camillo Boni. Graduado em Educação Física. CREF 007931-G/MS. É graduado em Educação Física e especialista em Gestão Escolar.