Sesc Horto recebe espetáculo “Viagem, um encontro com Manoel de Barros”

656

No dia 21 de outubro, o Teatro Prosa, do Sesc Horto, recebe o espetáculo “Viagem, um encontro com Manoel de Barros”, em duas sessões, às 18h30 e 20h30. A apresentação integra a programação especial em comemoração aos 40 anos de Mato Grosso do Sul. A entrada é gratuita e a classificação indicativa 14 anos, mas é preciso chegar com pelo menos meia hora de antecedência para retirada do ingresso, lembrando que os ingressos estão limitados à lotação do espaço.

Antes da apresentação, no dia 21, às 10 horas, haverá um momento de bate-papo com os jovens poetas que atuam na peça, no Sesc Morada dos Baís. Em foco, a poesia de rua, poesia falada, poesia resistência. A mediação será de Thales Henrrique – Slam Campão.

A peça estreou em agosto de 2016 no projeto Autores em Cena do Itaú Cultural em São Paulo. Concebida por Lais Dória e sob direção de Gisela Dória, traz um enredo que envolve o público em uma viagem de amigos: Mel Duarte, Fino DiFlow e Arthur Moura Campos. Cada um trazendo a sua expressão na matula que apresenta um novo-velho Manoel. Entre poemas deles próprios e do mestre cruzam versos que vão do cinza da cidade às paisagens oníricas de Manoel. Rimas da rua ao rio. A peça é uma homenagem à poesia de Manoel de Barros na voz de novos poetas. Os versos são resignificados e aproximam as invenções poéticas em um universo literário atual.

Gisela explica como se deu o processo de criação. “Recebemos o convite do Itaú Cultural no ano passado, um projeto de Marcelino Freire que nos convidou a apresentar a poesia de Manoel de Barros a esses três jovens poetas paulistanos e fazer ligação dos três no encontro. Quando conheci os meninos, percebi que a poesia deles é muito urbana, paulista e da metrópole e que esse encontro tinha percurso de uma viagem de conhecimento, não só metafórica, mas também literária. É um encontro incrível porque as pessoas vão conhecer a poesia jovem e urbana e ao mesmo tempo olhar para poesia de Manoel de Barros, voltada para a natureza, mais bucólico e rural”. A diretora explica que as obras usadas também são poucas conhecidas, as primeiras do autor, Face Imóvel e Poemas Concebidos sem Pecados.

Poeta, slammer e produtora cultural, Mel Duarte conta que já conhecia o trabalho de Manoel de Barros, mas não tinha “tanta intimidade” com a obra. “Amei, ele é incrível e depois que li e vi documentários, me questionei como não mergulhei no mundo dele antes. Um trabalho que traz toda essa sensibilidade que faz a diferença e falta hoje em dia”.

Bate papo – Antes da apresentação, no dia 21, às 10 horas, haverá um momento de bate-papo com os jovens poetas que atuam na peça, no Sesc Morada dos Baís. Em foco, a poesia de rua, poesia falada, poesia resistência. A mediação será de Thales Henrrique – Slam Campão.

Serviço – O Teatro Prosa do Sesc Horto está localizado na rua Anhanduí, 200. O Sesc Morada dos Baís fica na Avenida Noroeste, 5140. Acompanhe a programação alusiva aos 40 anos de Mato Grosso do Sul no site sesc.ms