Autores sul-mato-grossenses participam de importante circuito nacional de literatura do Sesc

169

Douglas Diegues, Michelly Dominiq e Marlene Mourão levarão suas histórias e narrativas para todas as cinco regiões do Brasil em 2018. Os três escritores sul-mato-grossenses circularão pelo projeto Arte da Palavra, rede Sesc de Leituras, falando sobre assuntos variados relativos à literatura como poesia contemporânea (Diegues), narrativas orais e mitos locais (Dominq) à ilustração e charge (Mourão).

Para Douglas Diegues, importante nome da poesia contemporânea, “O arte da palavra é um acontecimento da maior importância para a literatura brasileira contemporânea e ao mesmo tempo para a urgente reinvenção do Brasil a partir da imaginação criadora, do diálogo, da literatura, da arte, do conhecimento, da sabedoria, do afeto. Estou muy feliz de ter sido um dos convidados para o Arte da Palavra porque respeito e admiro o trabalho maravilhoso que o Sesc faz no País”.

O projeto também fomenta a cena literária local de Campo Grande e Corumbá, trazendo nomes de expoentes nacionais e de promover oficinas de criação com nomes de peso, o projeto Arte da Palavra – Rede Sesc de Literatura, além de promover a circulação de escritores de Mato Grosso do Sul às cinco regiões do País, exportando e estimulando a produção do Estado.

Sobre os autores que circularão pelo Brasil:
Douglas Diegues é escritor, poeta e tradutor. Sua poesia em portunhol selvagem tem ganhado cada vez mais espaço entre as antenas refinadas da literatura Brasil e América do Sul afora – participará do circuito de autores, ao lado de Joca Terron – mesa que estreou em Campo Grande e Corumbá em novembro de 2017 -, e criação literária com os livros cartoneiros.

A contadora de histórias Michelly, que é atriz e pedagoga (UFMS), falará sobre sua experiência e pesquisa de contos populares, transformando-os da oralidade para a escrita. Michelly avalia como uma grande oportunidade e também reconhecimento ao trabalho em que investe em parcerias e para o qual vem se dedicando, por meio de estudos. “Me sinto lisonjeada. Acho o intercâmbio literário promovido pelo Sesc Arte da Palavra maravilhoso, especialmente porque, além das oficinas, cada autor tem a possibilidade de conhecer outras culturas e narradores. E também por levarmos a cultura de Mato Grosso do Sul a outras partes do País”. Michelly é ganhadora do Prêmio Professoras do Brasil 2016. Sua atuação atende as áreas de pesquisa em cultura popular, patrimônio imaterial, educação e teatro.

Já  Marlene Mourão é chargista, pedagoga, artista plástica, ilustradora, serigrafista e escritora. Tem 04 livros publicados. “Azul dentro do banheiro”, livro que rendeu uma carta de Manoel de Barros sobre sua poesia. “Mariadadô – o livro” (charge); “Pacu era um peixe que vivia feliz nas águas do rio Paraguai” e “Um altar para as valorosas sandálias do Frei Mariano” (infanto-juvenil. Todos ilustrados pela própria escritora.

Roteiro – Pelo Circuito de Autores, Douglas e Joca percorrerão, entre maio e outubro as cidades de Maceió, em Alagoas;  Porto Seguro, na Bahia; Montes Claros, Belo Horizonte e Juiz de Fora, em Minas Gerais; Cuiabá e Pantanal mato-grossense; Jaboatão dos Guararabes, Belo Jardim e Garanhuns, em Pernambuco e Aracaju e Socorro, no Sergipe.

Douglas também participa do Circuito de Criação Literária, com paradas, entre abril e setembro, nas cidades de Foz do Iguaçu, no Paraná, Uruguaiana no Rio Grande do Sul e Mafra, em Santa Catarina.

Neste mesmo circuito, Michelly Dominique para Macapá, no Amapá; Triunfo, Pernambuco; Floriano, no Piauí  e Porto Velho, em Rondônia. Já Peninha passa por Jataí, em Goiás; Brasília; Palmas, no Tocantins;  Maceió e Uruguaiana.

O Arte da Palavra 2018 leva, de março a novembro, 24 ações em todas as cadeias da literatura entre as cidade de Campo Grande e Corumbá, enfatizando desde a formação e divulgação de novos escritores, a valorização das obras e escritores brasileiros e as novas formas de produção e fruição literária que se dá a partir dos debates que trarão nomes de peso da literatura contemporânea nacional como Bruna Beber (RJ), uma das grandes expoentes da poesia contemporânea brasileira, e Ricardo Aleixo (MG) poeta e performer que trabalha a temática negra. Das ações, 8 serão oficinas de criação literária como o de escrita criativa com Sidney Rocha (PE), ganhador do prêmio Jabuti; além de oficina de tradução, roteiro cinematográfico e literatura fantástica.

Serviço – Acompanhe a programação no site e www.sesc.com.br/portal/site/ArtedaPalavra